Aem ems



  • fabio,

    finalmente o tio copy apareceu ae

    qnto ao boost, vi sim, mas na correria de ver toda a burocracia d uma viagem que farei no meio do ano acabei deixando de lado …

    como eu já disse, umas das maneiras q eu enxergo de ver o pq de não pressurizar mais de 0.9 bar, é desligar as waste-gates e dar uma esticada de segunda pra ver qnto enxe ...

    []s e boa sorte agora que já tem quem saiba do assunto pra te ajudar



  • não li o tópico todo, mas tá sendo alimentado direitinho? as vezes não sobe pressão por causa da alimentação…



  • esta sendo alimentado sim.

    quem é o malaguti? É supra feito no herrera? que tomou pau na arrancada no rj do s3?

    postei na oktane sobre o aem.

    como se desliga as wastegates?



  • você propõe que o ideal é reinventar a roda? experiência própria: não é. se já existe algo pronto nos moldes dos teus objetivos, em 99% das vezes sai mais barato comprar o pronto. se você for contar o tempo parado, a frustração, os testes, e tudo mais, sai tão ou mais caro do que o kit . principalmente quando estamos falando de injeção eletrônica original, que dá muito mais trabalho de regular.

    uma coisa que eu nÃo aceito de forma alguma é que no brasil todas as coisas ainda sejam feitas artesanalmente. tudo, repito, tudo pode ser projetado e vendido como kit pronto para instalar em qualquer carro. as fábricas não vendem carros retos, tortinhos para um lado ou empenadinhos para o outro. o sistema de escape que você tirar de um gol 1.0 vai encaixar em qualquer outro gol 1.0. e por que tenho de levar meu carro numa loja para fazerem o escape? pq já não vendem pronto? É até mais lucrativo vender pronto. isso tem nome: acomodação, na melhor das hipóteses.

    diferente é o caso das pessoas que desenvolvem coisas extraordinárias, como o celta do ivo. ele realmente tem de quebrar a cabeça. e isso faz parte da diversão.

    não proponho que tudo seja feito no modo alfaiate , que em termos de produtividade deixa a desejar. um kit bolt-on é muito mais fácil de montar, e com vsmo afirmou, em termos de lucratividade também dá muito mais resultado, fato comprovado ao se observar o mercado norte-americano, e seus n kits disponíveis (rebuild kit, turbo, injeção, supercharger).

    o ruim do bolt-on é qndo se deseja ir mais longe e vc acaba ficando limitado pelo kit, ae entra o alfaiate, que custa muito mais caro do que um terno industrializado, justamente por ser feito sob medida.

    o negócio é determinar quando precisa partir pra alfaiataria, caso contrário acaba sendo frustrante mesmo.



  • malaguti tem um supra amarelo, mas não é aquele feito no herrera. já tinha 490cv e agora vem com uma (mega) turbina apenas, escape de titânio…já deve estar perto dos 600cv...

    leo_multi...tem novidades do supra do malagrana?





  • obrigado,

    conheço todos eles e participo dos respectivos foruns….



  • eae pessoal tudo beleza, nao deu pra escrever nada sobre o aem pois no dia que liguei pro ivo ele estava trabalhando, agora vamos correr atras disso ai.



  • eae pessoal tudo beleza, nao deu pra escrever nada sobre o aem pois no dia que liguei pro ivo ele estava trabalhando, agora vamos correr atras disso ai.



  • fabio f,

    me liga quando tiver uma oportunidade … eu nunca recebi e-mail seu ... qual e-mail vc tem meu é 92-xxxxxxx

    [] s

    -hau