Método carga bcws



  • valeu, brasil….
    minha parada mesmo é computação, sei pouquêssimo de mecânica, e td q dá pra fazer no carro em casa eu fa?o... ou tento

    aow... queria lhe dar os parabéns... aki temos tb pessoal muito competente (não vou citar nomes pq acho isso muito chato...) mas tenho certeza que haver? grande troca de experiencias e informações, para o bem de todos.
    []s cara, e parabéns.



  • na verdade, se vocês analisarem friamente a matéria comparativa que o bcws fez, pegando uns 3 carros com computador de bordo e testando o consumo em diferentes situações para ambos os métodos….

    .. vão ver que onde o negócio interessa mesmo, na subida de serra, a diferença foi bem pequena.

    faz total sentido o método carga, porém tb faz mal socar o po no fundo a 1000rpm em 5a..

    eu uso giros bem baixos, mas sempre pisando de leve... acelerar mais fundo só acima de 2000rpm.

    abraço



  • ah… não li o tópico todo ainda... outra hora faão isso e me pronuncio.

    fallow



  • faz total sentido o método carga, porém tb faz mal socar o po no fundo a 1000rpm em 5a..

    faz não.

    perdas por bombeamento realmente diminuem com o aumento da carga.

    mas…

    perdas térmicas nas paredes dos cilindros aumentam com a diminuição da rotação.

    são fatores conflitantes, existe uma condição de carga e rotação intermediária de melhor consumo.

    existem ainda outros fatores, peguei 2 dos principais.

    veja minha mensagem sobre mapa de consumo específico.

    abraços.



  • eu quês dizer que não faz sentido o método carga.

    quanto a socar o po no fundo a 1000rpm em 5a… isso realmente faz mal, por vêrios motivos que eu expliquei nas mensagens anteriores.

    abraços.



  • manda um e-mail pro bcws no fale conosco deles

    poxa vida, se teus argumentos forem vêlidos (como eu acredito que sejam) seria legal né é já que quem pode tar sendo prejudicado é o visitante

    abs

    qdo publicaram essa mentira já teve um monte de gente do newsgroup que frequento que enviaram mail pra eles…..em vão diga-se de passagem

    al?as é o grande problema da internet, pra postar vc precisa saber de informatiquês não de engenharia...a? faz um teste furado e num sabe nem analisar o resultado



  • ao overspeed: eu já vê muitos contestando a suposta economia do método carga, mas não vê nenhum até agora que tenha acertado nas explicações.

    eu vê lá no bcws um leitor que mandou uma mensagem contestando a suposta economia do método carga, dizendo que pisar fundo provoca enriquecimento da mistura, etc e tal.

    mas a análise de economia de combustável também não é por aí.

    não é por aí que se contesta o método carga.



  • to até com dor de kb?a tentando entender isso….

    um dia eu chego l



  • fala..eu sou uma pessoa que praticou por um certo tempo o método carga do bcws..

    considerando o meu ex-fiasa 1,0:
    a detonação era clara…mas usando premiun eu conseguia contron?-la de boa...
    com o conjunto gasolina premiun + método carga eu conseguia tirar na casa de 11,8km/l com meu palio fiasa...uma senhora economia no caso destes paliosq todo mundo tacha de beberrão (e ?)

    não tenho muita propensão a formar borra..por ser ex-dono de turbo sou meio paran?ico e costumo trocar óleo na faixa de 5k e sempre usei pelo menos 10w40 e qdo possível ($) ia de 5w40

    sempre soube q baixa rpm ajuda a formação de borra..mas não imagina q a escala fosse tão alta..

    mas agora usando seu tópico de refer?ncia, tenho q admitir que qdo trocava e usava engine flush eu encontrava vêrias pelotinhas de óleo dissolvida q não eocntrava no fire da mami...
    e não estou encontrando no meu atual ap

    resumo da ?pera...método carga combinado com um óleo menos viscoso , como um 20w40, por exemplo pode se tornar uma bela fonte de borra....

    por ter partido de um motor 0km q eu memso cuidava, inclusive regulando folga de válvulas nunca encanei com isso..

    agora estou usando um ap 1,8 e desencanei de usar método carga pela dificuldade de evitar grilada ..0,7 a maisd de taxa q meu fiasa...memso com premiun, grila com o po no talo..agora q adiantei o inicial pra 12o, fico ainda commais medo..
    mas o interessante, é q memso tuchando o po em rpms maiores q 2k não grila...

    como desconhecia o uso anterior do carro (usado), não faão uso do método carga...e com toda a km extra, usando 15w40 na 1a troca 9após usar flush), perceb? q com 6mkm o motor não tinha nada de pelotinha de borra..q se formava com certa frequencia no fiasa com 10w ou 5w + método carga

    agora estou usando um 5w40 e meio- po ..

    o resumo da ?pera é q realmente tive um ganho em consumo no caso do fiasa..mas é partir da oxidação do óleo dá pra ter uma idéia de q se não tiver certios cuidados com o motor, o método carga vai te trazer uma dor de kb?a a um longo prazo...

    ah..no ap eu pratiquei o método carga logo q o peguei e o acertei...não tive grandes variações de consumo...
    tá fazendo na cidade com ac ligado (minha esposa utiliza ele mais q eu durante e semana) 11,5 km/k...
    com método carga o consumo sempre variou entre 11,2-11,7 km/l..

    no fiasa valia a pena encarar por tirar mais de 1,5km/l....

    no ap desencanei de insitir nisso



  • eu já tinha lido, esta matéria no site…
    também achei besteira...
    fazer o motor ficar trabalhando forçado...
    acho que tem que ter uma uniformidade de giros, e fazer o motor girar também...
    acho que em baixa rotação, deve forçar d+ o virabrekin, e bielas...
    não sou muito a favor...

    quando quero economizar combustivel, vou de tot?zin no acelerador até uns 3mil rpm, e troco de marcha... assim economiza bem